Resumão 3 dias em Lisboa

Nesse post você vai ver um resumão do nosso roteiro de 3 dias em Lisboa com um pouco da história de cada lugar e junto o mapinha com a localização das atrações turísticas e restaurantes.

A melhor forma de conhecer Lisboa é batendo perna pela cidade e apreciando as suas cores, ruas, casas antigas, o Rio Tejo, enfim, andando você percebe os detalhes lindos que a cidade proporciona.
Já digo de antemão que 3 dias não são suficientes para conhecer tudo. Por conta disso, nosso roteiro tem muito o que fazer, o que pode ser um pouco cansativo, mas pelo menos você irá conseguir tirar bastante proveito da cidade nesse curto período de tempo.


Então anotem nossas dicas e preparem as pernas para explorar essa cidade incrível.

Primeiro Dia

  • Parque Eduardo VII – É um canteiro central com arbustos que formam a imagem geométrica que foi batizado em 1903. Nas laterais tem as calçadas de azulejos portuguesa com árvores e banquinhos antigos. Na parte de cima do Parque você encontra o Monumento 25 de Abril – que é muito criticado por sua forma fálica – e de lá, se têm uma vista linda do Rio Tejo.
  • Praça Marquês de Pombal – A estátua é em homenagem ao Ministro que reconstruiu Lisboa após o terrível terremoto de 1755. Os detalhes do monumento são perfeitos.
  • Ginginha do Carmo – Ginginha, a bebida popular de Lisboa é um licor intenso da fruta da ginja que lembra muito a cereja. Seu teor alcoólico é de 20%. Vale a pena vocês provarem, é uma delícia.
  • Gin66 – Lugarzinho tranquilo para tomar o famoso Gin ou uma cerveja gelada.
  • Praça do Rossio ou Praça Dom Pedro IV – Após o terremoto de 1755 a praça teve que ser reconstruída. Em 1870 foi inaugurada a estátua do Dom Pedro IV na praça, o primeiro imperador do Brasil independente.

Segundo dia

  • Mosteiro dos Jerónimos – Ele foi construído do Séc XVI e sua arquitetura remete ao gótico antigo português. Lá você encontra o túmulo de Fernando Pessoa e admira os detalhes dessa construção tão antiga, mas tão linda.
  • Pastéis de Belém – Os pastéis de nata são muito famosos por Lisboa e você encontra em qualquer lugar. Mas o verdadeiro pastel de nata foi criado pelos clérigos do mosteiro, que tiveram que vender a receita porque o mosteiro tinha fechado e não estavam mais atraindo turistas. Sendo assim, venderam para um brasileiro a receita original e segue até hoje pelos seus descendentes os famosos “Pastéis de Belém” com seu nome patenteado.
  • Torre de Belém – Foi construída em 1514 e suas características arquitetônicas remetem a típica época em que o país era uma potência global, logo no início da Idade Moderna. Hoje ela é classificada como patrimônio mundial pela UNESCO.
  • Padrão dos Descobrimentos – Foi erguido em 1940, mas inaugurado novamente em 1960 depois de algumas reformas. Ele foi criado para homenagear aqueles envolvidos nos Descobrimentos portugueses.
  • Rua Nova do Carvalho (Rua Rosa) – Famosíssima rua bohemia na zona do Cais do Sodré.
  • Mercado da Ribeira – É o mercado famoso de Lisboa que une os melhores pratos dos chefes gastronômicos de Lisboa desde 2014. Mas foi inaugurado em 1892 tornando-se o principal mercado lisboeta.
  • Centro Vasco da Gama – É um shopping com muitas lojas e restaurantes, além de uma vista linda do Tejo. Ao outro lado da rua já tem a estação de metro e o terminal de ônibus.

Terceiro dia

  • Castelo de São Jorge – O nome atual é em homenagem ao Santo padroeiro dos cavaleiros e das cruzadas. O castelo sofreu várias alterações desde a idade média, foi habitado por islâmicos, rei e cortes, foi quartel e depois do terremoto de 1755 virou uma base militar e em seguida no ano de 1940 se tornou um monumento nacional até os dias de hoje.
  • Praça do Comércio – É uma das maiores praças da Europa. Antigamente era nomeada Terreiro do Paço, onde existia o palácio dos reis de Portugal. Hoje ela é o símbolo do poder político e manifestações na capital.
    Depois do terremoto de 1755 foi reconstruído e se tornou  por décadas habitação de instituições públicas, já hoje, há departamentos governamentais, restaurantes e lojas.
  • Arco da Rua Augusta/Rua Augusta – O Arco foi inaugurado em 1875 e a partir de 2003 é possível ter acesso ao miradouro de elevador. A Rua Augusta desde os anos 80 é fechada para carros e lá se encontra diversas lojas famosas e vários artistas de rua.
  • Elevador Santa Justa – É feita no estilo neogótico e foi inaugurada em 1902. Nos primeiros anos funcionava a vapor, foi em 1907 que trocaram para elétrico, o que trouxe iluminação ao elevador e ajuda no sistema de travagem.
  • Convento do Carmo – Fundada em 1398, foi uma das principais igrejas góticas de Lisboa, mas foi destruída no terremoto de 1755 e deixada em ruínas. Iniciaram a reconstrução no estilo neogótico, mas tiveram que parar em 1834. O Imperador da época decidiu não continuar as obras, então, os arcos e os pilares ficaram e trouxe essa aspecto de ruínas para o lugar, que hoje é o destaque principal. Já o Museu arqueológico foi fundado em 1864 com a intenção de salvar o património nacional que estava se deteriorando por conta dos estragos sofridos durante invasões.
  • Elevador da Glória – Foi inaugurado em 1885 e projetado pelo mesmo engenheiro que criou o Elevador Santa Justa. Passou do vapor para a eletricidade em 1915. Em 2002 foi considerado Monumento Nacional.
  • 100 montaditos – É uma cervejaria espanhola com comida boa e barata.
  • Parque das Nações – Em 1990 era uma zona industrial. A partir de 2013 se tornou um bairro novo com diversas atrações culturais. E hoje é considerado o bairro mais seguro de Lisboa. Pra chegar até lá, você vai até a estação Oriente (linha vermelha).

Se quiser ver nosso Roteiro detalhado dos 3 dias:

👉🏼 Roteiro de 3 dias em Lisboa – Dia 1 e 2
👉🏼 Roteiro 3 dias em Lisboa – Dia 3

Qualquer dúvida deixe seu comentário!!

Você talvez gostaria de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *