Roteiro de um dia em Porto

Esse roteiro foi feito especialmente para aqueles que tem conexão longa na cidade de Porto e querem aproveitar para conhecer a cidade.

Primeiramente quero comentar que esse roteiro que programei não foi feito por completo – houve alguns improvisos. Tive alguns problemas de saúde no dia e tivemos que voltar para o aeroporto, então não fizemos todos os passeios planejados. Vou deixar para vocês o que conseguimos visitar e as opções que gostaríamos de ter feito.

Um dia em Porto

Pegamos o ônibus número ‘601’  em frente a saída do Aeroporto Francisco Sá Carneiro que nos levou até o ponto Cordearia que fica próximo ao nosso primeiro destino, a Torre dos Clérigos – O trajeto deu uns 35 minutos e custou 1,95 por pessoa.

  • Torre dos Clérigos – Dois minutos a pé e chegamos em um dos lugares que precisa ser visitado sem falta. O espaço barroco foi fundado em 1763 pela irmandade dos Clérigos. Por €5, você pode visitar as três divisões: a Igreja dos Clérigos, a Casa da Irmandade e a Torre.
    Para chegar ao topo da Torre e ter acesso a uma das mais belas vistas panorâmicas de Porto, é preciso subir uma escada interna bem estreita com 240 degraus e se espremer lá em cima com várias pessoas, porque o lugar é bem apertado.
  • Livraria Lello e Irmão – Reconhecida com uma das mais lindas livrarias do mundo, Lello foi inaugurada em 1906 e serviu de inspiração para os livros do Harry Potter. Não tivemos muita paciência para aguentar a fila que beirava 5 quadras. Até conversei com alguns nativos e eles rindo disseram que a livraria alguns anos atrás não era ponto turístico. E não era mesmo, ela foi classificada monumento de interesse para turistas apenas em 2013. Com o alto número de turistas na livraria, os proprietários passaram a cobrar 3€ para entrar – mas esse valor é abatido em compra de livros.

Dica: Talvez na hora do almoço a fila não esteja tão monstruosa hehe.

  • Mercado Família Desce à Rua – A rua da feirinha fica próximo a Livraria do Lello. Então, aproveitamos que não entramos no Lello e fomos explorar a mão de obra portuguesa. A cada passo, pessoas alegres e simpáticas te contagiam e mostram seus artesanatos. Não tem como não se encantar com a energia do lugar e dos nativos. Os trabalhos são lindos e dá vontade de trazer cada achado. Adoramos muito os trabalhos produzidos em cortiças, e nos informaram que é muito comum essa fabricação por lá.
    Os dias que a feirinha abre são no primeiro fim de semana e no terceiro domingo de cada mês, das 10h – 19h.
  • Fonte dos Leões – Foi finalizada em 1886 para fornecer água para a região.
    Os leões serviram de inspiração para J. K. Rowling (quando ela morava em Porto) para a criação da Casa Grifinória em seus livros do Harry Potter.
  • Igreja do Carmo e Igreja das Carmelitas – Ambas foram classificadas como Monumento Nacional em 2013. A Igreja Carmelita teve fim de suas obras em 1628, mais tarde em 1768 a Igreja do Carmo surgiu ao lado. O que chama a atenção é as duas serem construídas lado a lado. Se reparar nos detalhes das obras, dá para notar a diferença nos estilos das construções, uma no estilo Rococó e outra no Barroco. A parte lateral da Igreja do Carmo é revestida de azulejos que deixa ainda mais linda a construção.
  • Rio Douro – É a divisa entre Porto e Vila Nova de Gaia, o famoso cartão postal da cidade de Porto. Por lá você encontra vários restaurante a beira do Rio Douro e ao redor muitas casas e prédios antigos que dão charme ao local.
    A atração principal é a ponte Ponte D. Luís I. A queridinha por todos, foi construída em 1881 e funciona até hoje normalmente para passagens de carros, metros e pedestres ligando as duas margens do Rio.

    Você também pode fazer passeios de barco e apreciar as margens da cidade, é só acessar esse link Cruzeiros pelo Douro e escolher qual cruzeiro lhe agrada mais.

Nosso roteiro infelizmente teve que terminar por aqui. Eu já estava bastante gripada e com muitas dores pelo corpo, então resolvemos voltar para o aeroporto para eu conseguir descansar.
Abaixo vou deixar as opções que estavam em nosso roteiro para serem feitos.

    • Vinícola Graham’s – Entre todas as vinícolas de Porto, das que eu pesquisei essa foi a que mais me agradou. Por sermos amantes de vinho, optamos por escolher uma vinícola ao invés de fazer um cruzeiro pelo Douro – mas por eu estar tomando remédios tivemos que abortar essa visita. 

    • Majestic Café – Não conseguimos visitar o famosíssimo Café de Porto, o sexto mais bonito do mundo – nos domingos ele não abre. Mas para aqueles que forem durante a semana, aproveitem para ir. 

Tem muita opção do que fazer em Porto – O interessante é você escolher o que mais lhe agrada e fazer uma listinha, conferir se dá tempo para fazer tudo e aproveitar a cidade tranquilamente.

Espero que tenham gostado das dicas. Qualquer dúvida deixe escrito aqui nos comentários!

 

Você talvez gostaria de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *