10 coisas imperdíveis para fazer na sua viagem para Santiago

Geeente, desculpa o sumiço!! Estava morrendo de saudade de escrever aqui para vocês, mas as últimas semanas foram corridas, tivemos as visitas dos nossos pais em Santiago, muito trabalho e estudos, e também claro, a recente mudança para Los Angeles.

Mas agora nada me impede de trazer para vocês todas as informações possíveis sobre Santiago, aonde moramos por quase dois meses. Aliás, os posts sairão ao poucos e irão abordar assuntos como: os melhores restaurantes; dicas gerais da cidade; onde se hospedar; roteiros completos; melhor época para ir, além de várias dicas de economia e valores.

Entre tantos lugares legais em Santiago, é difícil ter que escolher apenas 10, porém nos esforçamos em trazer os pontos turísticos que mais adoramos conhecer por lá. Então, segue abaixo nossa lista, e claro, sem ordem de preferência, porque aí ficaria ainda mais difícil haha.

1. Cerro Santa Lucia

O Santa Lucia fica bem na região central e é sempre cheio de turistas. Tem que preparar as perninhas para as subidas, porque o Cerro é dividido em alguns níveis, até chegar ao topo que é onde se tem a vista em 360 de Santiago.

Dica: É muito raro chover em Santiago. Mas caso esse fenômeno ocorra, vá no dia seguinte ao Cerro, assim, você terá a vista mais limpa do céu e das cordilheiras.

2. Cerro San Cristóbal

Esse lugar é incrível, é o segundo Cerro mais alto da cidade. É aqui onde eu recomendo para se ter a vista da cidade, e não o Sky Costanera – mais abaixo explicarei o porquê.

Para subir você pegará o funicular, e se quiser poderá fazer uma visita ao Zoo ou continuar ao topo do Cerro, onde você encontrará a estátua da Virgem Maria, que é vista de quase toda a cidade e é o símbolo de Santiago. Você pode também utilizar o bondinho para ir até outra parte da cidade, ou fazer um bate volta.

3. Parque Arauco

Agora para os amantes de shopping como eu, o Parque Arauco é um espetáculo. Além do shopping tradicional que é fechado e enorme, têm a parte externa com lojas de grife – que no caso eu passo bem longe hahaha – e uma praça de alimentação recheada de ótimos restaurantes.

4. Parque Bicentenário

O meu parque preferido da cidade, com bastante gramado para o pessoal fazer piquenique e brincar, com espaço para se exercitar e também lagos com diversas aves, como patos e flamingos – e o divertido  é que você pode comprar uma pequena porção de ração por 100 pesos para alimentá-los.

5. Portillo

Portillo fica a 164 km de Santiago e pode ser visitada em qualquer época do ano, mas obviamente é mais famosa e visitada por sua estação de sky.

Nós, como não sabemos esquiar, fomos apenas para ver a neve e as montanhas que ficam  refletindo sobre as águas.  É um lugar incrível, uma pena que a estação de sky passa em frente a Laguna del Inca e impossibilita a gente de chegar perto do lago.

6. Valparaíso e Viña del Mar

Duas cidades litorâneas uma ao lado da outra, que ficam localizadas a 1h30 de Santiago. Ambas são muito frequentadas por turistas, porém cada uma tem sua peculiaridade, muitos gostam e outros não gostam.

Nós particularmente gostamos muito de Valparaíso, uma cidade portenha e repleta de grafites pelas ruas e casinhas coloridas. Apesar de ser uma cidade com muitas ladeiras – a dica é começar o passeio de cima para baixo para não cansar tanto. Ainda em Valparaíso você pode pagar cerca de 4.000 pesos chilenos para navegar de barco pelos mares do porto e observar os leões-marinhos.

Já em pouco minutos de Valparaíso fica Viña del Mar, uma cidade que tem um contraste berrante no aspecto socioeconômico em relação à sua cidade vizinha. Por lá é onde se encontram várias construções inspiradas na arquitetura modernista do Brasil. Também a praia que é muito frequentada pelos chilenos no verão. Há muitas opções de restaurantes no centrinho e com preços acessíveis.

7. Undurraga e Concha y Toro

Somos amantes de vinho e adoramos visitar vinícolas, então as duas mais famosas jamais ficariam fora do nosso roteiro. Alugamos um carro e saímos cedinho, deu cerca de 40 minutos até a primeira parada, Undurraga, onde fizemos o tour das 10h.  Em seguida fomos para Concha y Toro para mais um tour, onde há um restaurante caso queiram almoçar por lá, mas preparem o bolso porque o preço é um pouco salgado – aliás, Santiago não é lá um lugar muito barato em relação a gastronomia.

8. Barrio Lastarria

Na rua José Victorino Lastarria é onde se concentra grande parte dos restaurantes, que estão um ao lado do outro. De dia até a noitinha sempre tem arte de rua, seja para vender suas artes ou para o pessoal mostrar seu talento dançando e cantando.

Como nós morávamos bem perto, estávamos quase todo final de semana por lá, então separei os restaurantes que gostamos e ainda citarei o que não gostamos.

Gostamos: Panko (comida japonesa), Heladería Emporio la Rosa (o picolé de chocolate com menta é sensacional) Chipe Libre (comida muito saborosa e os drinks deliciosos), Casa Lastarria (as empanadas deles foram as melhores que comi), Bocanáríz (as entradas foram o suficiente para nós), The Singular (na rua Mercede, o restaurante mais chique que fomos e a comida é espetacular. Além do bar lindo que eles têm no terraço do hotel) e o Wonderland Café (na rua Rosal, todo trabalhado no tema de Alice no País das Maravilhas).

Não gostamos: Nolita – comida sem sabor e os drinks ruins.

9. Patio Bellavista

É onde a grande concentração de turistas estará, até porque é muito bacana. Lá os preços elevam um pouco por questão do turismo, porém há bons restaurantes que aprovamos como:  Como Água para Chocolate (que fica na parte externa, de frente à rua), Barrica 94 (ótimas opções de vinho e atendimento ótimo), Galindo (parte externa, em uma esquina e os preços são bem mais em conta), Montana (churrascaria excelente), Vendetta (restaurante italiano, o risoto de funghi é divinooo), Mosaicafé (tem chapas de carnes com preços bacanas), The Pizza Factory (pizzas deliciosas com massa bem fininha) e o Bar Luxury (subindo as escadas ao lado do The Pizza Factory).

“Cadê o Sky Costanera?”

Vocês devem estar se perguntando… Realmente não colocamos na lista, porque não foi algo que nos surpreendeu. É uma vista bacana, ok, o maior prédio da América Latina, dá para ver a cidade do alto, porém o custo benefício é péssimo. Pagamos 90 reais por pessoa para subir, ver a cidade, bater as fotos e pronto. Não tem nenhum café ou restaurante lá em cima onde podemos gastar um tempo comendo ou tomando algo enquanto observamos a paisagem – como é na maioria desses lugares. Gente, NOVENTA REAIS, é caro demais para alguns minutos, ou uma hora no máximo, porque não tem nada demais além de ver a cidade do alto e encarar um monte de turista na janela tentando tirar zilhões de fotos. Minha dica mesmo é que você vá ao Cerro San Cristobal que além de observar a cidade do alto, terá a experiência em subir de funicular e atravessar a cidade de bondinho.

Porém, essa é a nossa opinião. Caso dinheiro não seja um problema, experimente ir, vai que você gosta não é?!

10. Shopping Costanera

Agora caso queiram ir ao Shopping Costanera, aí sim é bacana. Há diversas lojas boas e uma porção de restaurantes excelentes. Dá para perder uma boa parte do dia fazendo umas comprinhas por lá, até porque os preços são mais acessíveis que no Brasil. E então aproveite para almoçar ou jantar no Hard Rock Café que fica na parte térrea do shopping.

 

 

Você talvez gostaria de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *